Geografia Poesia Fé: Livro Download: "VIVÊNCIAS E PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS: Metodologias aplicadas em comunidades"

Livro Download: "VIVÊNCIAS E PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS: Metodologias aplicadas em comunidades"

livro geoplan vivencias e praticas socioambientais Rosemeri Melo

O Prof. Judson Malta é o autor do Capítulo 12: "Comunidade Escolar e Geotecnologias: Metodologia Interdisciplinar em Práticas Socioambientais...........188"

Livro: "VIVÊNCIAS E PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS: Metodologias aplicadas em comunidades"


Autores, enfoques e capítulos muito bons!
Oganizadoras
Rosemeri Melo e Souza
Sindiany Suelen Caduda dos Santos
Eline Almeida Santos
Autores:
Analee Cruz Alves, Cláudio Jorge Moura de Castilho, Felippe Pessoa de Melo, Gênisson Lima de Almeida, Giane Florentino Rodrigues de Brito, Gicélia Mendes, Judson Augusto Oliveira Malta, Luís Ricardo Rodrigues de Araújo, Maria do Socorro Ferreira da Silva, Miria Cássia Oliveira Aragão, Priscila de Oliveira Rocha, Roberto dos Santos Lacerda, Selene Herculano, Thiago Valença e Silva
Confira o livro online do Grupo de Pesquisa em Geoecologia e Planejamento Territorial. 

Sumário 

Prefácio...............................................................................................................8 Apresentação...................................................................................................12 

Capítulo 1 Aspectos Metodológicos e Epistemológicos para a Construção de Pesquisa Socioambiental................................................................................13 

Selene Herculano

Capítulo 2 Universidade e Experiências de Participação no Espaço Urbano: Por uma Pedagogia Política em Territórios Vividos por Famílias Pobres.................27

 Cláudio Jorge Moura de Castilho 

Capítulo 3 Territorialidade e Pedagogia Griô: Caminhos para Pesquisa em Comunidades Tradicionais.............................................................................44

Gicélia Mendes Roberto dos Santos Lacerda
 Giane Florentino Rodrigues de Brito 

Capítulo 4 Análise do Conteúdo: percurso metodológico na avaliação de sentidos da conservação em comunidades tradicionais.................................................60 

Sindiany Suelen Caduda dos Santos 
Rosemeri Melo e Souza 

Capítulo 5 A Pesca Artesanal na Ilha Mem de Sá: Metodologias Participativas e o Desvendar da Realidade – Imaginário...........................................................78

Miria Cássia Oliveira Aragão
 Rosemeri Melo e Souza 

Capítulo 6 Mulheres das Marés: Metodologia Aplicada na Análise Geográfica do Trabalho Feminino na Pesca..........................................................................91 

Eline Almeida Santos
 Rosemeri Melo e Souza 

Capítulo 7 Etnomapeamento dos Bancos Naturais de Sutinga (Mytella charruana) no Estuário do Rio Cajaíba-SE...........................................................................108

 Analee Cruz Alves
 Felippe Pessoa de Melo
 Rosemeri Melo e Souza

 Capítulo 8 Uma Análise Fenomenológica das Comunidades Tradicionais no Litoral Sul de Sergipe................................................................................................121

 Maria do Socorro Ferreira da Silva 
Gênisson Lima de Almeida
 Priscila de Oliveira Rocha

 Capítulo 9 O Papel dos Discursos na Disputa pelo Litoral Sul de Sergipe................139 

Thiago Valença e Silva
 Rosemeri Melo e Souza 

Capítulo 10 Comunidades Tradicionais e Territorialização: Metodologia Aplicada à Análise de Conflitos Territoriais...................................................................155 

Luís Ricardo Rodrigues de Araújo 
Rosemeri Melo e Souza 

Capítulo 11 Modelagem Geofísica: Subsídios para Gestão Ambiental em GaranhunsPE....................................................................................................................171

 Felippe Pessoa de Melo
 Rosemeri Melo e Souza 

Capítulo 12 Comunidade Escolar e Geotecnologias: Metodologia Interdisciplinar em Práticas Socioambientais.............................................................................188 

Judson Augusto Oliveira Malta

Confira o Prefácio do livro clicando no link abaixo...


Prefácio 

Rosemeri Melo e Souza 
Professora Associada Pesquisadora CNPq e FAPITEC Líder do GEOPLAN/UFS.

"Ou escreves algo que valha a pena ler, ou fazes algo acerca do qual valha a pena escrever". Benjamin Franklin 

A acertada decisão deste coletivo de autores em registrar diversos percursos de pesquisa socioambiental encontra ressonância na afirmação do cientista Benjamim Franklin. Este coletivo assume a premissa de que se é para enveredar pelo árduo exercício da escrita, que sejam apresentados ao público escritos que revelem a validade do que foi feito acerca dos caminhos de pesquisa trilhados pelos autores, navegando às margens dos preceitos metódicos já estabelecidos, aventurando-se para águas mais profundas da pesquisa. Esta característica perpassa os capítulos do livro Vivências e Práticas Socioambientais: metodologias aplicadas em Comunidades que tem por eixo norteador a narrativa densa de experiências metodológicas na pesquisa com comunidades, na mais ampla acepção que esta conceituação abarca, a saber: tradicionais, urbanas, rurais ou periféricas. Tal compromisso é desvelado no capítulo de abertura da obra, escrito pela Drª Selene Herculano, Professora Titular do Departamento de Sociologia da Universidade Federal Fluminense, intitulado Aspectos Metodológicos e Epistemológicos para a Construção de Pesquisa Socioambiental, no qual princípios da pesquisa, de ordem epistêmico-operativa são abordados com propriedade e rigor acadêmico. O segundo capítulo, Universidade e Experiências de Participação no Espaço Urbano: Por uma Pedagogia Política em Territórios Vividos por Famílias Pobres, foi escrito pelo Professor Associado do Departamento de Ciências geográficas da Universidade Federal de Pernambuco, Dr. Cláudio Jorge Moura de Castilho. Ele aborda a experiência vivencial e metódica desenvolvida pelo Grupo MSEU (Movimento Sociais e Dinâmicas Espaciais) no desenvolvimento de enfoques participativos no âmbito de uma pedagogia política do encontro em territórios de famílias periféricas em Recife/PE. 9 A problematização dos aspectos vivenciais na constituição dos caminhos pedagógicos desveladores das territorialidades quilombolas foi o foco do terceiro capítulo, escrito pela Drª Gicélia Mendes e pelos professores doutorandos, Roberto dos Santos Lacerda e Giane Florentino Rodrigues de Brito. As reflexões do capítulo Territorialidade e Pedagogia Griô: Caminhos para Pesquisa em Comunidades Tradicionais suscitam novos olhares acerca das tensões e preocupações peculiares da pesquisa nos territórios Griô. Análise do Conteúdo: percurso metodológico na avaliação de sentidos da conservação em comunidades tradicionais elaborado pela doutoranda Sindiany Suelen Caduda dos Santos e pela Drª Rosemeri Melo e Souza aborda os desafios de pensar e fazer pesquisa no contexto de comunidades pesqueiras ante o dilema da conservação ambiental de seus territórios de vida. Em seguida, a professora Msc. Miria Cássia Oliveira Aragão, socióloga da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL) e a Drª Rosemeri Melo e Souza reconstroem caminhos de pesquisa étnico-vivencial no capítulo intitulado A Pesca Artesanal na Ilha Mem de Sá: Metodologias Participativas e o Desvendar da Realidade – Imaginário. Dois capítulos contemplam as especificidades da tessitura de pesquisas com recortes acerca da/na pesca. Mulheres das Marés: Metodologia Aplicada na Análise Geográfica do Trabalho Feminino na Pesca, da professora doutoranda Eline Almeida Santos e da Drª Rosemeri Melo e Souza. Neste artigo, as autoras tecem uma discussão sobre os aspectos metodológicos utilizados para a análise geográfica do trabalho feminino no espaço da pesca artesanal, fundamentada no método fenomenológico. Etnomapeamento dos Bancos Naturais de Sutinga (Mytella charruana) no Estuário do Rio Cajaíba-SE, elaborado pela mestranda e engenheira de pesca Analee Cruz Alves, pelo professor doutorando Felippe Pessoa de Melo e pela Drª Rosemeri Melo e Souza faz o registro da experiência de mapeamento de recursos vivos estuarinos, realizada em conjunto com os pescadores ribeirinhos sergipanos. Uma Análise Fenomenológica das Comunidades Tradicionais no Litoral Sul de Sergipe foi escrito pela Drª Maria do Socorro Ferreira da Silva, Gênisson Lima de Almeida e Priscila de Oliveira Rocha, ambos acadêmicos da 10 graduação em geografia da Universidade Federal de Sergipe. Eles abordam questões da existência no território e as disputas envolventes dos habitantes de comunidades litorâneas do sul sergipano. O Papel dos Discursos na Disputa pelo Litoral Sul de Sergipe constitui ensaio elaborado sob a perspectiva hermenêutica pelos autores Thiago Valença e Silva, licenciado em Geografia e a Drª Rosemeri Melo e Souza. O artigo discorre acerca do papel dos discursos de diversos atores envolvidos nas disputas territoriais no processo de criação de um espaço territorial protegido litoral sul sergipano. Comunidades Tradicionais e Territorialização: Metodologia Aplicada à Análise de Conflitos Territoriais, capítulo de autoria do Mestre em Geografia Luís Ricardo Rodrigues de Araújo e da Drª Rosemeri Melo e Souza, tematiza acerca de procedimentos analíticos de um processo instaurado na esfera federal para a implantação da Reserva Extrativista do Litoral Sul de Sergipe, mapeando os impasses jurídicos e as práticas de apropriação territorial. Concluem a obra dois capítulos que convidam ao olhar sobre a gestão do espaço urbano em cidade do agreste pernambucano e da comunidade escolar no processo de internalização das geotecnologias Modelagem Geofísica: Subsídios para Gestão Ambiental em Garanhuns-PE, escrito pelo professor doutorando Felippe Pessoa de Melo e a Drª Rosemeri Melo e Souza, apresenta caminhos metodológicos para a adoção de geotecnologias na gestão ambiental das cidades. O capítulo de autoria do professor de geografia e doutorando Judson Augusto Oliveira Malta sob o título: Comunidade Escolar e Geotecnologias: Metodologia Interdisciplinar em Práticas Socioambientais enfoca os desafios e as vantagens de adoção das geotecnologias pela comunidade escolar na realização de experiências didáticas interdisciplinares. Em suma, pode-se reafirmar a pluralidade das visões e dos sentidos construídos pelos autores, como parte de uma senda demarcada pela poiesis, a saber, pela adoção de olhares reconstrutivos das práticas de pesquisa, exercidos com rigor científico e com a ousadia daqueles que vislumbram pesquisa como processo de autoformação, (re)fazendo os caminhos no seu próprio caminhar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião sobre a postagem? ... Deixe seu comentário aqui para interagirmos...

Curta e compartilhe nosso conteúdo!

Blog Geografia, poesia e fé - http://judsonmalta.blogspot.com.br/
Facebook Rede Geocaçadores: Geotecnologias e Ensino - https://www.facebook.com/geocacadoresnordeste
Canal YouTube Rede Geocaçadores: Geotecnologias e Ensino - https://www.youtube.com/channel/UCs52p9Orv3q8xh1Q1FB7LqQ

#Geocaçadores: O conhecimento é a maior aventura!

Veja também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...